A “Guerra aos Homens” Através da Degradação de Mulher

1209386_561318113932850_780275945_n

”Como um homem pode reconhecer o seu “Eu Completo” e seu pleno poder através dos olhos de uma mulher incompleta? A mulher que tem sido despojada do seu reconhecimento como “Deusa” e foi diminuída para uma bunda e peitos grandes para o conforto físico apenas.

A mulher que foi silenciada para que pudesse esquecer a sua essência espiritual, porque suas palavras agitam muitos pensamentos fora do espaço do prazer.

A mulher que foi diminuída para cobrir tudo o que apodrece dentro dela com roupas e sapatos vermelhos.

Estou certa de que os homens que reestruturaram as nossas sociedades de culturas onde a mulher era honrada, não tinham ideia do resultado. Eles não tinham ideia de que, eventualmente, até mesmo os homens tornariam-se vazios e com saudade da profundidade, significado e conexão.

Há uma profunda tristeza em mim quando eu assisto a um homem que não pode reconhecer o vazio que sente quando objetiva-se como um banco e realmente acredita que ele pode comprar o amor com as coisas e status social. É doloroso para ele testemunhar a “traição” quando uma mulher recusa a oferta.

Ele não reconhece que a criação de uma meia-mulher tem contribuído para a sua raiva reprimida e a frustração de sentir que ele não é suficiente. Ele, então, pode não conseguir amar nenhuma mulher ou pode manter varias meias-mulheres como o seu “prêmio”.

Ele não reconhece que é sua submersão na cultura guerreira desequilibrada, onde a violência é o meio de conseguir respeito e poder, como a razão pela qual ele pode quebrar o rosto da mulher, que lhe deu quatro filhos.

Quando a mulher é perdida, assim é o homem. A verdade é que a mulher é a janela para o coração de um homem e coração de um homem é a porta de entrada para a sua alma.

Poder e controle NUNCA irá ser maior que o amor.

Que todos nós possamos encontrar o nosso caminho.”
~ Jada Pinkett-Smith, Revista Sinuous

Fonte: [ Evolução da Consciência ]

Anúncios

O dia que não aconteceu

human_rights_in_brazil_2_by_latuff2

Ruas apinhadas,
Jornais empilhados.
Velhas notícias mofadas,
Manchetes manchadas,
Escritas com sangue,
Mortes e covas rasas.
Guerra covarde
Na própria terra…
– Na própria terra !!!
– No próprio quintal de casa!!

Lá nos cruzamentos,
Tanques, caminhões,
Bombas, cassetetes,
contra as tais
supostas ou impostas
transgressões.

Jovens recrutados,
recém fardados;
o velho poder
de dar porrada.

Soldados perfilados,
Borrando botas
Novinhas,
Patrocinadas…
– Vais me dizer que não?

Continuar lendo