Em 125 anos, milhões de pessoas têm olhado para essa pintura. Ninguém tinha percebido isso até agora.

O físico Werner Heisenberg uma vez disse, “Quando eu encontrar Deus, vou fazer-lhe duas perguntas: ‘Por que a relatividade?’ e ‘Por que a turbulência?’. Acredito que ele terá uma resposta para a primeira”.

Com essa frase o alemão não estava desafiando Deus, mas mostrando como é matematicamente complexo entender a turbulência.

Assim entra Vincent van Gogh nessa história.

O vídeo abaixo mostra que a genialidade de Van Gogh vai além das Artes — auxilia a compreensão da natureza. Clique no play.

Embora sua vida tenha sido marcada por “fracassos”, Van Gogh tem fama póstuma especial. Suas pinturas impressionistas são apreciadas por milhões de pessoas até hoje.

“A Noite Estrelada“ é talvez uma das obras mais enigmáticas que existe.

Fonte: [ awebic ]

Vincent-van-Gogh-Obras

Faraós negros do Egito Antigo

No século VII a.C., existiu no Egito uma dinastia de faraós negros de origem Núbia que conseguiu reunificar o Egito Antigo e fortalecer a civilização egípcia

Os faraós negros de origem Núbia foram os responsáveis pela reunificação do Egito no século VIII a. C

Os faraós negros de origem Núbia foram os responsáveis pela reunificação do Egito no século VIII a. C

Durante o século VIII a.C., o Egito Antigo foi governado por uma série de faraós negros, de origem Núbia. Eles reinaram no Egito por quase um século e constituíram a 25ª dinastia de faraós.

O primeiro faraó negro que conquistou o Egito se chamava Piye. Ele governou o reino da Núbia (região da África que fica situada no atual território do Sudão) e se intitulou como verdadeiro Senhor do Egito, ou seja, o herdeiro das tradições espirituais dos faraós.

Suas tropas caminharam para o norte do Egito, navegando pelo rio Nilo, e desembarcaram em Tebas, capital do Alto Egito, onde empreenderam uma guerra santa contra todos os exércitos que encontravam pela frente. Após um ano de intensos combates, todos os chefes guerreiros do Egito haviam sucumbido ao seu poder.

Muitos chefes guerreiros clamaram por piedade. Em troca de suas vidas, os derrotados ofereciam a Piye todas as suas riquezas, joias, entre outros. Após ter conquistado todo o Egito, Piye ficou conhecido como o Senhor das Duas Terras. Quando todos menos esperavam, o soberano conquistador conduziu seu exército pelo Nilo e retornou para a Núbia, sem jamais ter retornado ao Egito.

Piye morreu no ano de 715 a. C., terminando um reinado de 35 anos. Os faraós negros reunificaram o Egito, que se encontrava com o poder e o território fragmentado, realizaram grandes feitos e construíram monumentos grandiosos. Criaram também um império que se estendeu desde a atual capital do Sudão, Cartum, até a região norte, próxima ao mar Mediterrâneo.

Os faraós negros eram poderosos guerreiros e suas tropas foram praticamente as únicas que conseguiram evitar o domínio dos povos assírios (povos semitas extremamente guerreiros) no Egito.

O governo dos faraós negros no Antigo Egito demonstra que no mundo antigo não existia o racismo. No período em que o faraó Piye conquistou todo o Egito, o fato de sua pele ser negra não era um fator relevante. A escravidão, na Antiguidade, não tinha cunho racial, as pessoas se tornavam escravizadas por dois principais motivos: ou eram prisioneiras de guerra ou se tornavam escravas por dívidas.

Portanto, após a morte de Piye, em 715 a.C., seu irmão, Shabaka, estabeleceu a 25ª dinastia na cidade egípcia de Mênfis. Sob o domínio núbio, o Egito reconquistou suas tradições e sua identidade. Os núbios foram o primeiro povo a iniciar a chamada “Egitomania” (aqueles que admiram e cultuam a civilização egípcia).

Leandro Carvalho
Mestre em História

Fonte: [ Brasil Escola ]

O faraó Taharqa conduz suas rainhas através da multidão durante um festival no complexo do templo de Jebel Barkal, na Núbia

O faraó Taharqa conduz suas rainhas através da multidão durante um festival no complexo do templo de Jebel Barkal, na Núbia

Logo após a administração de Shabaka, quem chega ao poder é Taharqa, filho do ex-faraó Piye. Seu governo foi marcado por uma grande estabilidade, pelo menos até a civilização Assíria oferecer perigo para a dinastia Núbia. Dessa maneira, Taharqa enviou tropas para aniquilar o exército assirio que oferecia perigo ao governo, porém ofereceram uma grande resistência ganhando as batalhas e invadindo o Egito por volta de 674 a .C, decretando assim o fim do reinado de Taharqa e o fim também da dinastia dos faraós negros.

É importante analisar a questão “cor da pele” em meio a todos esses fatos. Na antiguidade, a cor não era fruto de preconceito. Os faraós negros tinham peles escuras e isso não era um fator relevante.

+ infos: [ Civilizações Africanas ]

juliao1

O segredo das montanhas Bucegi

historiahumanidad07_03_smallNo verão de 2003, em uma área inexplorada das montanhas Bucegi (imagem à esquerda), uma seção do Serviço de Inteligência romeno , IRS, o Departamento chamado Equipe Zero, fez uma descoberta muito significativa, o que poderia mudar completamente o destino da humanidade.

As pressões dos EUA foram monumentais, exercidas sobre o governo romeno a fazer com que esta descoberta não fosse dado a conhecer ao mundo, chegou-se a um acordo temporário entre os dois países como uma cooperação científica e militar.

A situação foi ainda mais complicada por causa da interferência brutal da Ordem dos Illuminati, que tentou tomar o controle do lugar de descoberta com a expedição romeno-americano.

Brad César, o especialista, que dedicou anos de pesquisa para fenômenos estranhos, diretor de operações estratégicas de maior importância do Estado romeno, é o herói dos incríveis acontecimentos que ocorreram nas montanhas de Bucegi, e dois encontros memoráveis ​​com uma alta representante e membro do Grupo de Bilderberg Illuminati.

O pedido de reunião veio através do SRI, o Serviço de Inteligência romeno, como resultado da intervenção do governo romeno. O homem era um estranho, mas falou muito bem romeno e a Romênia ele conhecia bem. A Receita Federal só sabia que era um membro de uma loja maçônica muito importante na Itália, que tem nobreza alta classificação e influência financeira forte na Romênia.
Sua influência política também foi muito alta, já que conseguiu penetrar o muro de proteção de agentes SRI e chegar ao Departamento do Zero.

César sentiu uma forte pressão e peso em torno dessa pessoa.

Ele estava cercado por uma densa nuvem de radiação desagradável e escondia suas verdadeiras intenções. Para esta reunião, cuidadosamente preparado, César foi isolado em um quarto e afundou em um estado de meditação profunda, ele iria saber mais sobre essa pessoa. Um helicóptero trouxe este homem alto, arrogante, vestido em um terno preto. Ele carregava uma bengala com punho de marfim e incrustações de ouro. Sua expressão era dura e os olhos verdes irradiava uma frieza incomum, produzindo um efeito estranho.

Ele se apresentou como o Sr. Massini. Ele estava muito confiante e parecia estar acostumado a dar ordens. Ele correu uma das lojas mais veneráveis ​​e maçônica na Europa, uma das organizações maçônicas mundial mais influente: o Grupo de Bilderberg. Massini disse que as pessoas eram de dois tipos: as que podem ser manipuladas e dirigidas (a maioria) e outros que possuem certas virtudes e uma personalidade forte. Ele disse que seu grupo fazia parte da ordem maçônica mais importante de tudo, e que estava muito interessado no resultado da reunião entre os dois.

Continuar lendo

Passo um – despertar

Para entendermos o nosso presente, basta que estudemos o nosso passado, dizem…

De uns tempos para cá, venho tentando entender o que está acontecendo, esse monte de acontecimentos que me parecem totalmente surreais; uma falta de bom senso tremenda, absurda, sem lógica, sem sentido…

Aí lembrei de assistir esse vídeo e me ajudou a lembrar do porquê que essas coisas estão acontecendo.

Compartilho, pois pode ajudar vocês também.

O dia que não aconteceu

human_rights_in_brazil_2_by_latuff2

Ruas apinhadas,
Jornais empilhados.
Velhas notícias mofadas,
Manchetes manchadas,
Escritas com sangue,
Mortes e covas rasas.
Guerra covarde
Na própria terra…
– Na própria terra !!!
– No próprio quintal de casa!!

Lá nos cruzamentos,
Tanques, caminhões,
Bombas, cassetetes,
contra as tais
supostas ou impostas
transgressões.

Jovens recrutados,
recém fardados;
o velho poder
de dar porrada.

Soldados perfilados,
Borrando botas
Novinhas,
Patrocinadas…
– Vais me dizer que não?

Continuar lendo