A cegueira de recusar os rituais

intuição

Às vezes a gente se distrai e erra. A gente cria regras, você entra sempre com o pé esquerdo, sai sempre com o pé direito do zendô. Por quê? O que está por trás disso?

Aluna: A pilastra, mais afastada, mais próxima da imagem central.

Monge Genshô: É, você pode fazer assim. É até uma regra mais sofisticada. Do lado esquerdo da porta entra com o pé esquerdo, se estiver do direito, entra com o pé direito, mas aí já vai complicar muito. Quando você vai num monastério aí aparece esse tipo de regra. A porta é bem grande, se faz uma regra assim… mas a regra é para prestar atenção. Mas há um espírito em entrar com o pé esquerdo e sair com o direito, por quê?

Aluna: A Rachel nos orientou, lá em Goiânia, a gente sai com a razão e entra com o coração.

Monge Genshô: Não, não valeu. Porque ela disse o que eu disse e você disse o que ela disse.

Aluna: Mas a gente perguntou e ela explicou…

Monge Genshô: Sim está certo, é isso mesmo, mas não valeu porque tinha que ser alguém que chegasse lá sem a explicação. Uma explicação possível é essa que a Rachel deu. Nós entramos com a intuição, pois aquele é um espaço intuitivo. E quando você sai, sai para esse mundo de fora que é o mundo da razão, raciocinado, dual, não intuitivo.

Só que o ritual tem essas coisas dentro dele que o aluno tem que descobrir sozinho. Até quando a gente explica, rouba a oportunidade de ter um insight, pois já deu uma solução pronta para ele. Então vocês tinham que pensar “porque giramos sempre no sentido horário. Por que o ombro direito tem que ficar voltado para o centro?” Vocês têm que ter insight a esse respeito, não é repetir como papagaios o ritual. O ritual dentro dele tem uma linguagem que é a linguagem do inconsciente. Nós não sonhamos com símbolos?

O ritual é como se houvesse um sonho e recebesse símbolos. Você tem que entendê-lo não com sua mente consciente raciocinada, mas dando um salto intuitivo. Se você der esse salto, você tem uma lição importante para você mesmo. Então nós temos que olhar o ritual com outros olhos. Ele não existe por si mesmo, solto no espaço, sem significado. Um bom ritual tem significados simbólicos e fala ao inconsciente, porque é a linguagem do inconsciente. Por isso fazemos ritos e cerimônias. Quando as pessoas dizem, “eu não gosto de ritual”, na verdade eles não sabem o que estão falando.

Como expliquei para um rapaz esses dias, ele disse: “eu não gosto de rituais” e eu disse: “não é verdade, porque você entrou aqui nessa sala e me estendeu a mão. Eu apertei sua mão. Se eu tivesse ignorado sua mão você ficaria ofendido, não?” Estender apertar a mão de alguém é um ritual que significa, “eu estou desarmado”, pois se pegava a espada com a mão direita. Quando se passou a estender a mão para cumprimentar, passou a significar: “Não vou pegar a espada. Venho em paz”. Por isso que apertamos as mãos, só que todo mundo já esqueceu. Apertam as mãos como uma convenção, não sabem o que estão fazendo. Não é verdade que você não gosta de rituais, você pratica rituais sua vida inteira e até se incomoda quando os outros não participam dos rituais que você está habituado.

Agora, quando nós aprendemos outros rituais, outros códigos, estamos acessando outras fontes de conhecimento, não podemos esquecer disso. Isso é sofisticado, não é um simples “eu não entendi, então não serve, não presta”. “Aquilo que não conheço, que não é da minha cultura, não presta”. Isso é cegueira.

por Monge Genshô

Fonte: [ O Pico da Montanha é onde estão meus pés ]

Anúncios

Meus sinceros votos de Ano Novo

Ninjai

Você vai me desculpar, mas nesse ano novo não lhe desejo muitas conquistas. Lhe desejo apenas o aprendizado diário da apreciação do caminho, e que mesmo que as conquistas sejam poucas, isso não importe muito, pois o caminho por si só já é um presente.

Além disso não lhe desejo grandes realizações. Essas coisas grandes demais que para serem atingidas demandam uma ralação da pele, um engrossamento do couro, um esquecimento de si mesmo, uma robotização dos ritmos humanos.

Lhe desejo apenas olhos atentos para ver as pequenas conquistas diárias: um sol que nasceu, um amigo que (re)apareceu, um bicho que lhe sorriu.

Também não desejo que todos os seus sonhos se realizem.

Desejo sim que você continue a aprender a cultivar sonhos e incentive a fábrica que os produz dentro de você.

Desejo que você saiba que o sonho em si já é suficiente para inundar um coração. E que uma vida com muitas realizações e poucos sonhos não tem graça nenhuma.

Não desejo também para o seu ano novo muita paz. Essa paz mansa, de quem consegue descansar a cabeça, ligar a televisão, se cercar de tudo que é fácil e próximo da mão e achar que o mundo está resolvido. Não lhe desejo essa paz que pode ser a morte em vida, que é uma redoma feita de medos lhe salvaguardando do mundo.

Também não lhe desejo amor. Esse amor que seca, que lhe faz sedento, que é uma busca de algo ou de alguém que lhe sacie, complete, ou que lhe traga vantagens. Não desejo amor para quem ainda não sabe amar, desejo antes outras coisas.

Como por exemplo, lhe desejo individualidade. Que você tenha ou crie tempos para se desenvolver enquanto pessoa, para enriquecer a própria alma. Que você encare a busca do autoconhecimento, sozinho. Porque é a partir do conhecimento profundo de si mesmo que nasce a compreensão profunda do outro. E o mundo parece estar precisando tanto de pessoas que se compreendam.

E por isso também lhe desejo solidão. Porque essa é a nossa condição natural, somos antes de tudo um universo em si. Então desejo que você saiba colorir o seu próprio universo e tenha momentos de profundo prazer na companhia de si mesmo.

Desejo finalmente que você sinta muita paixão, que seu sangue borbulhe, seus sentidos agucem, sua temperatura suba. Mas desejo que você sinta essa paixão avassaladora não por pessoas, mas pela própria vida.

– Clara Baccarin
(*) editado

A “Guerra aos Homens” Através da Degradação de Mulher

1209386_561318113932850_780275945_n

”Como um homem pode reconhecer o seu “Eu Completo” e seu pleno poder através dos olhos de uma mulher incompleta? A mulher que tem sido despojada do seu reconhecimento como “Deusa” e foi diminuída para uma bunda e peitos grandes para o conforto físico apenas.

A mulher que foi silenciada para que pudesse esquecer a sua essência espiritual, porque suas palavras agitam muitos pensamentos fora do espaço do prazer.

A mulher que foi diminuída para cobrir tudo o que apodrece dentro dela com roupas e sapatos vermelhos.

Estou certa de que os homens que reestruturaram as nossas sociedades de culturas onde a mulher era honrada, não tinham ideia do resultado. Eles não tinham ideia de que, eventualmente, até mesmo os homens tornariam-se vazios e com saudade da profundidade, significado e conexão.

Há uma profunda tristeza em mim quando eu assisto a um homem que não pode reconhecer o vazio que sente quando objetiva-se como um banco e realmente acredita que ele pode comprar o amor com as coisas e status social. É doloroso para ele testemunhar a “traição” quando uma mulher recusa a oferta.

Ele não reconhece que a criação de uma meia-mulher tem contribuído para a sua raiva reprimida e a frustração de sentir que ele não é suficiente. Ele, então, pode não conseguir amar nenhuma mulher ou pode manter varias meias-mulheres como o seu “prêmio”.

Ele não reconhece que é sua submersão na cultura guerreira desequilibrada, onde a violência é o meio de conseguir respeito e poder, como a razão pela qual ele pode quebrar o rosto da mulher, que lhe deu quatro filhos.

Quando a mulher é perdida, assim é o homem. A verdade é que a mulher é a janela para o coração de um homem e coração de um homem é a porta de entrada para a sua alma.

Poder e controle NUNCA irá ser maior que o amor.

Que todos nós possamos encontrar o nosso caminho.”
~ Jada Pinkett-Smith, Revista Sinuous

Fonte: [ Evolução da Consciência ]

Em busca de suas outras metades

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo1_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo3_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo6_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo5_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo4_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo2_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo10_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo9_500

tumblr_mikcuj0jsa1rr71rzo8_500

mikcuj0jsa1rr71rzo7_500.png

“Segundo a mitologia grega, os seres humanos foram criados originalmente com quatro braços, quatro pernas e uma cabeça com duas faces. Temendo seu poder, Zeus os dividiu em dois seres separados, condenando-os a gastar suas vidas em busca de suas outras metades.”

Fonte:
[ If you play The Game you win a tear stain ]

Alienado

Estranged Alienado
When you’re talking to yourself
And nobody’s home
You can fool yourself
You came in this world alone…(alone)

So nobody ever told you baby, how it was gonna be
So What’ll happen to you baby?
Guess we’ll have to wait and see
…one, two….

Old at heart. But I’m only 28
And I’m much too young to let love break my heart
Young at heart. But it’s getting much too late
To find ourselves so far apart
I don’t know how you’re supposed to find me lately
And what more could you ask from me?
How could you say that I never needed you
When you took everything
Said you took everything from me…

Young at heart. And it gets so hard to wait
When no one I know can seem to help me now
Old at heart. But I mustn’t hesitate
If I’m to find my own way out
Still talking to myself. And nobody’s home…..(alone)

So nobody ever told us baby, how it was gonna be
So What’ll happen to us baby?
Guess we’ll have to wait and see

When I find all of the reasons
Maybe I’ll find another way
Find another day
With all the changing seasons of my life
Maybe i’ll get it right next time
And now that you’ve been broken down
Got your head out of the clouds
You’re back down on the ground
You don’t talk so loud, and you don’t walk so proud
Anymore. and what for?

Well I jumped into the river
Too many times to make it home
I’m out here on my own
Drifting all alone
If it doesn’t show
Give it time to read between the lines
‘Cause I see the storm is getting closer
And the waves, they get so high
Seems everything we’ve ever known is here
Why must it drift away and die?

I’ll never find anyone to replace you
Guess I’ll have to make it through
This time, oh this time, without you
I knew the storm was getting closer
And all my friends said I was high
But everything we’ve ever known’s here
I never wanted it to die

Quando você fala consigo mesmo
E não há ninguém em casa
Você pode se enganar
Você veio a este mundo sozinho… sozinhoEntão ninguém nunca te disse, baby como seria isto
Então o que vai acontecer a você, baby
Vejo que teremos que esperar e ver
Um, Dois…Velho de coração, mas eu tenho apenas 28
E eu sou jovem demais para deixar o amor partir meu coração
Jovem de coração, mas está ficando muito tarde
Para nos achar tão separados
Eu não sei como você supunha me encontrar depois
E o que mais você poderia querer de mim
Como você pode dizer que eu nunca precisei de você?
Quando você tomou tudo
Digo que você tomou tudo de mim…

Jovem de coração e se torna tão difícil esperar
Quando ninguém que eu conheço parece poder me ajudar agora
Velho de coração, mas eu não devo hesitar
Se eu encontrar minha própria saída
Continuo falando comigo e não tem ninguém em casa…(sozinho)

Então ninguém nunca nos contou, baby Como seria isto
Então o que acontecerá conosco, baby
Vejo que teremos que esperar e ver

Quando eu encontrar todas as razões
Talvez eu encontre um outro jeito
Encontre um outro dia
Com todas as mudanças de estações da minha vida
Talvez eu faça certo da próxima vez
E agora que você esteve por baixo
Tire sua cabeça das nuvens
Você está de volta ao chão
E você não fala tão alto e você não anda tão orgulhosa
Não mais, e para que?

Bem, eu pulei no rio
Vezes demais para fazer dele um lar
Eu estou sozinho aqui fora,
naufragando completamente sozinho
Se não parece,
dê um tempo para ler nas entrelinhas
Porque eu vejo a tempestade se aproximando
E as ondas, elas se tornaram tão altas
Parece que tudo o que sempre soubemos está aqui
Porque isto deveria derivar e morrer?

Eu nunca vou achar ninguém para te substituir
Vejo que terei que superar isso, dessa vez
Dessa vez, oh dessa vez, sem você
Eu sabia que a tempestade estava se aproximando
E todos os meus amigos diziam que eu estava alto
Mas tudo o que sempre soubemos estava aqui
Eu nunca quis que isso morresse