Sobre os problemas na comunicação

por Januse Castro

Entre tantas ideias equivocadas que vemos por aqui, esta me chamou atenção: “Eu sou responsável pelo que digo, não pelo que vc entende”.

Antes de mais nada, egocentrismo mandou lembranças… E em tempos de internetês, onde pouca gente faz uso correto da ortografia e quase ninguém conhece as regras básicas de pontuação, fica muito difícil entender o que certas pessoas querem dizer.

A comunicação, como o amor, precisa do empenho de todos os envolvidos para que aconteça. A comunicação pressupõe uma relação e o intuito de entender/se fazer entender… Se falo em português com alguém que só compreende inglês, não há comunicação, a não ser que os dois avancem numa direção que sirva a ambos… como a mímica. Se me expresso como bem quero, sem considerar o alcance do entendimento do outro, pode ser que a comunicação não aconteça. Da mesma forma, se não me esforço em entender a forma como o outro se expressa, preso aos padrões que conheço, pode ser que eu nunca entenda o que o outro quer dizer, por mais que ele tente.

“Eu sou responsável pelo que digo, não pelo que vc entende”. DIZER é um verbo, uma AÇÃO… toda ação gera uma CONSEQUÊNCIA. Se somos responsáveis pelas consequências de nossas ações, somos responsáveis pelo que dizemos e por como fomos compreendidos… Se alguém não pretende arcar com as consequências do que diz, incluídas aí as interpretações diversas, melhor seria calar a boca!

É preciso achar um caminho em comum… Na comunicação, como no amor, é preciso ser… amoroso.

Fonte: [ Perfil no Facebook ]

Anúncios

Assista 32 metrônomos discordantes alcançarem sincronia em questão de minutos

Se você colocar 32 metrônomos em um objeto estático e configurá-los balançar fora de fase um com o outro, eles irão permanecer assim indefinidamente. Coloque-os sobre uma superfície móvel, no entanto, e uma coisa muito interessante (e muito hipnotizante) acontece.

Os metrônomos neste vídeo caem no último campo. Energia a partir do movimento de um metrônomo relógio pode afetar o movimento de cada metrônomo em torno dele, enquanto o movimento de todos os outros metrônomo afeta o movimento de nosso metrônomo originais de volta. Toda essa “comunicação” inter-metrônomo é facilitada pela mesa, que serve como intermediário energético entre todos os metrônomos que repousam sobre a sua superfície. Os metrônomos neste vídeo (que são realmente apenas pêndulos, ou, se você quiser ficar realmente técnico, osciladores) são ditos “acoplado”.

A física e matemática em torno osciladores acoplados são realmente relevantes para uma variedade de fenômenos científicas, incluindo a transferência de som e condutividade térmica. Para uma explicação mais detalhada de como isso funciona, e como experimentá-lo por si mesmo, veja este excelente vídeo da Matéria Condensada físico Adam Milcovich.

Fonte: [ io9.com ]