Nem Tudo Está Perdido

Everything’s Not Lost Nem Tudo Está Perdido
When I’m counting up my demons
Saw there was one for every day
With the good ones on my shoulders
I drove the other ones away

So if you ever feel on neglected
If you think that all is lost
I’ll be counting up my demons, yeah
Hoping everything’s not lost

When you thought that it was over
You could feel it all around
And everybody’s out to get you
Don’t you let it drag you down

‘Cause if you ever feel on neglected
If you think that all is lost
I’ll be counting up my demons, yeah
Hoping everything’s not lost

If you ever feel on neglected
If you think that all is lost
I’ll be counting up my demons, yeah
Hoping everything’s not lost

And singing it out
Oh oh oh yeah
Oh oh yeah
Oh oh yeah
And everything’s not lost
So come on yeah
Oh oh yeah
Come on yeah
And everything’s not lost
Oh oh oh yeah
Oh oh yeah
Oh oh yeah
And everything’s not lost
Come on yeah
Oh oh yeah
Come on yeah
Come on yeah
Oh oh yeah
Come on yeah
Everything’s not lost
Sing out yeah
Oh oh yeah
Come on yeah
And everything’s not lost
Come on yeah
Oh oh yeah
Sing out yeah
And everything’s not lost

Now I never meant to do you wrong
that’s what I came here to say
but if I was wrong then I’m sorry
but don’t let it stand in our way
cause my head just aches when I think of
the things I shouldn’t have done
but life is for living we all know
and I don’t want to live it alone
sing ah, ah, ah
sing ah, ah, ah
and you sing ah, ah, ah

Quando eu contei meus demônios
Vi que havia uma para cada dia
Com os bons nos meus ombros
Eu afastei os outros

Então se você sentir-se negligenciada
E se achar que tudo está perdido
Vou estar contando meus demônios, yeah
Esperando que nem tudo esteja perdido

Quando você pensou que tudo tinha acabado
Você podia sentir à volta
E todo mundo quer te pegar
Não deixe isso te puxar para baixo

Caso sinta-se negligenciada
Se pensar que tudo está perdido
Eu vou estar contando meus demônios, yeah
Esperando que nem tudo esteja perdido

Se você sentir-se negligenciada
Se achar que tudo está perdido
Vou estar contando meus demônios, yeah
Esperando que nem tudo esteja perdido

Cantando ah ah ah yeah
Ah ah ah yeah
Ah ah yeah
Ah ah yeah
E nem tudo está perdido
Então vamos lá, yeah
Ah ah yeah
Vamos lá yeah
E nem tudo está perdido
Ah ah yeah
Ah ah yeah
Ah ah yeah
E nem tudo está perdido
Então vamos lá
Ah ah yeah
Ah vamos lá yeah
Vamos lá yeah
Ah ah yeah
Vamos lá yeah
E nem tudo está perdido
Cante, yeah
Ah ah yeah
Vamos lá yeah
Nem tudo está perdido
Vamos lá yeah
Ah ah yeah
Cante, yeah
E nem tudo está perdido

Agora, eu nunca quis fazer mal a você
É isso que eu vim aqui pra dizer
Mas se eu estava errado, então me desculpe
Mas não deixe isso ficar no nosso caminho
Porque minha cabeça doí quando eu penso
das coisas que eu não devia ter feito
Mas a vida é pra ser vivida, todos nós sabemos
E eu não quero vive-lá sozinho
Cantando ah, ah, ah
Cantando ah, ah, ah
E você canta ah, ah, ah

everything_is_not_lost

Zombie

Zombie Zumbi
Another head hangs slowly
Child is slowly taken
And the violence caused such silence
Who are we mistaken

But you see it’s not me,
It’s not my family
In your head, in your
head they are fighting
With their tanks and their bombs
And their bones and their guns
In your head
In your head they are cryin’
In your head, in your head
Zombie Zombie Zombie
What’s in your head, in your head
Zombie Zombie Zombie

Another mother’s breakin’
Heart is taking over
When the violence causes silence
We must be mistaken
It’s the same old theme since 1916
In your head,
In your head they’re still fightin’
With their tanks and their bombs
And their bones and their guns
In your head
In your head they are dyin’

In your head, in your head
Zombie Zombie Zombie
What’s in your head, in your head
Zombie Zombie Zombie

Outra cabeça inclina-se humildemente
A criança é levada lentamente
E a violência causou tal silêncio
Quem somos nós, os enganados?

Mas você vê, não sou eu, não é a minha família
Na sua cabeça, na sua cabeça, eles estão lutando
Com seus tanques e suas bombas
E suas bombas e suas armas
Na sua cabeça, na sua cabeça, eles estão chorando

Na sua cabeça, na sua cabeça
Zumbi, zumbi, zumbi? Eh, eh
O que está em sua cabeça, na sua cabeça
Zumbi, zumbi, zumbi?
Eh, eh, eh, oh, doh, doh, doh, doh, doh

Outra mãe está desmoronando
Seu coração é tomado
Quando a violência causa silêncio
Nós devemos estar enganados

É o mesmo velho tema desde 1916
Na sua cabeça, na sua cabeça, eles ainda estão lutando
Com seus tanques e suas bombas
E suas bombas e suas armas
Na sua cabeça, na sua cabeça, eles estão morrendo

Na sua cabeça, na sua cabeça
Zumbi, zumbi, zumbi, eh, eh
O que está em sua cabeça, na sua cabeça
Zumbi, zumbi, zumbi?
Eh, eh, eh, oh, oh, oh
Oh, oh, oh, oh, hey, oh, ya, ya-a

The Cranberries – Zombie

img-sthecranberrieszombie-948

Onisciente coletivo

Sabemos que você é um cara inteligente
Sabemos do dinheiro na sua conta corrente
Sabemos que você não chora a toa
Sabemos que você leva a vida numa boa

Sabemos que você não sente medo
Sabemos das suas mancadas, dos seus segredos
Sabemos lá da sua patifaria
Sabemos das suas mentiras e hipocrisia

Então vai tomar no cu, seu filho da puta
Vai ai ai ai ai vai tomar no seu cu, filho da puta
Então vai tomar no cu, seu filho da puta
Vai ai ai ai ai vai tomar no seu cu

Sabemos que você não é inocente
Sabemos da miséria que causou em tanta gente
Sabemos que você é um poderoso candidato
Sabemos da corrupção no seu mandato

Sabemos que estão morrendo gente sofrida
Sabemos onde mora sua mãe querida
Sabemos,nós sabemos que sabemos demais
O que podemos fazer a não ser xingar

Então vai tomar no cu, seu filho da puta
Vai ai ai ai ai vai tomar no seu cu, filho da puta
Então vai tomar no cu, seu filho da puta
Vai ai ai ai ai vai tomar no seu cu

Filha da puta
Que puta cara de pau
A impunidade prevalece
Acima do bem e do mal
Todo mundo sabe, todo mundo vê
Onisciência coletiva
Aqui é pra valer

Rappin Hood aqui juntos com Ratos de Porão
Rock com rap, sim, um salve pro meu mano Jão
Eu sou mais um indignado, mais um revoltado
Um bando de filho da puta político safado

Roubando nosso povo, gastando o dinheiro
Lá no exterior luta o povo brasileiro
E os pedreiros aqui na rua, onde a batalha é dura
Guerra e revolução, esse é a verdade nua e crua

Escuta a periferia vai luta,convocação geral
Para as mina e os truta
Nós tamo sem dinheiro, sem educação
Nós tamo sem emprego, tamo sem condição
Quem é acomodado finge que não vê
E vive rebolando e assistindo a TV

Sou mais um revolucionário,mais um mente Zulu
Candidato de Caô Caô, vai tomar no cu
Porque nós tamo sem dinheiro, sem educação
Nós tamo sem emprego, tamo sem condição
Quem é acomodado finge que não vê
E vive rebolando e assistindo a TV
Pode crê!

( Onisciente Coletivo – Ratos de Porão )

ratos-de-porao-4

Fátima

Vocês esperam uma intervenção divina
Mas não sabem que o tempo agora está contra vocês
Vocês se perdem no meio de tanto medo
De não conseguir dinheiro pra comprar sem se vender
E vocês armam seus esquemas ilusórios
Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez
Mas acontece que tudo tem começo
Se começa um dia acaba, eu tenho pena de vocês

E as ameaças de ataque nuclear
Bombas de nêutrons não foi Deus quem fez
Alguém, alguém um dia vai se vingar
Vocês são vermes, pensam que são reis
Não quero ser como vocês
Eu não preciso mais
Eu já sei o que eu tenho que saber
E agora tanto faz

Três crianças sem dinheiro e sem moral
Não ouviram a voz suave que era uma lágrima
E se esqueceram de avisar pra todo mundo
Ela talvez tivesse um nome e era: Fátima
E de repente o vinho virou água
E a ferida não cicatrizou
E o limpo se sujou
E no terceiro dia ninguém ressuscitou

(Fátima – Capital Inicial)

capital-inicial-1

Pela paz a gente berra

Aqui se planta, aqui se colhe, mas pra flor nascer é
preciso que se molhe
É preciso que se regue pra nascer a flor da paz
É preciso que se entregue com amor e muito mais.
É preciso muita coisa, e que muita coisa mude
Muita força de vontade e atitude
Pra poder colher a paz tem que correr atrás. E tem que
ser ligeiro!
Pra poder colher a fruta é preciso ir à luta. E tem
que ser guerreiro!

Refrão:
Pela paz a gente canta, a gente berra.
Pela paz eu faço mais. Eu faço guerra.

Eu vou a luta, eu vou armado de coragem e consciência
Amor e esperança
A injustiça é a pior das violências
Eu quero paz, eu quero mudança.

Dignidade pra todo cidadão
Mais respeito, menos discriminação
Desigualdade, não. Impunidade, não
Não me acostumo com essa acomodação.

Eu me incomodo e não consigo ser assim, por que eu
preciso da paz
Mas a paz também precisa de mim.
A paz precisa de nós. Da nossa luta, da nossa voz.

Paz, aonde tu estás? Aonde você vive? Aonde você jaz?
Onde você mora? Onde te encontramos?
Onde você chora? Onde nós estamos?
Onde te eterramos? Que lar você habita?
Onde nós erramos? Volta, ressucita.

Será que a paz morreu, será que a paz tá morta?
Será que não ouvimos quando a paz bateu na porta?
A paz que não tem vaga, na porta da escola
A paz vendendo bala, a paz pedindo esmola
A paz cheirando cola, virando adolescência
Atrás de uma pistola virando violência.

Será que a paz existe, será que a paz é triste?
Será que a paz se cansa da miséria e desiste?
A paz que não tem vez, a paz que não trabalha
A paz fazendo bico, ganhando uma migalha
No fio da navalha, dormindo no jornal
Atrás de ma metralha virando marginal

Refrão:
Pela paz a gente canta, a gente berra.
Pela paz eu faço mais. Eu faço guerra.

Será que a paz ataca, será que a paz tá fraca?
Será que a paz quer mais do que viver numa barraca?
A paz que não tem terra, a paz que não tem nada
A paz que só se ferra, a paz desesperada
A paz que é massacrada lutando por justiça
Atrás de uma enxada, virando terrorista

Será que a paz assusta, será que a paz é justa?
Será que a paz tem preço? Quanto é que o preço custa?
A paz que não tem raça nem boa aparência
A paz não vem de graça, a paz é consequência
A paz que a gente faz, sem peso e sem medida
Atrás dessa fumaça, paz virando vida.
A paz que não tem prazo, a paz que pede urgência
Não vai ser por acaso. A paz é consequência
Não é coincidência nem coisa parecida
A paz a gente faz, feito um prato de comida.

Refrão:
Pela paz a gente canta, a gente berra.
Pela paz eu faço mais. Eu faço guerra.

Eu vou a luta, eu vou armado de coragem e consciência
Amor e esperança
A injustiça é a pior das violências
Eu quero paz, eu quero mudança.

A violência não é só dos traficantes
A covardia não é só dos policiais
A violência também é dos governantes
Dos homens importantes
Não sei quem mata mais

Como é que a gente faz
Pra medir a violência na emergência dos hospitais?
A dor e o sofrimento
Os filhos qe não nascem, os pais que morrem sem
atendimanto?

Qual é a gravidade
Do roubo milionário praticado por alguma autoridade
Que tem imunidade, que compra a liberdade?
Enquanto o cidadão honesto vive atrás das grades
Com medo de um asalto à mão armada
Pagando imposto alto e não recebendo nada

Qual é o grau do perigo
Da falta de escola e de emprego, de prisão e de
abrigo?
Qual é o pior inimigo
Os pais da corrupção ou os filhos do mendigo?
Quem é o grande culpado
O ladrão, que tem cem anos de perdão, ou você, que
vota errado?

Refrão:
Pela paz a gente canta, a gente berra.
Pela paz eu faço mais. Eu faço guerra.

(Gabriel Pensador – Paz)

participações especiais:
Cássia Eller, Zélia Duncan, Fernanda Abreu, Frejat, Rogério Flausino, Dinho Ouro Preto, Paula Toller, Nando Reis, Lulu Santos, Pedro Luis, Samuel Rosa, Herbert Viana, Sandra de Sá, Lenine, Nino Rap e Edi MC (Nocaute), Rodolfo (Raimundos).

gabriel-pensador-sem-crise

“Tiroteio de novo na Rocinha. Tá foda.
E por coincidencia ou não, meus filhos estavam mexendo comigo na internet e me pediram pra ouvir essa música, que eles ainda não conheciam.
O clipe foi feito por iniciativa própria pela Claudia Fuchs, que eu não conheço. Gostei.
A letra e a melodia eu fiz com meu irmão Tiago Mocotó.
A base foi gravada com o Lenine no violão.
As vozes foram gravadas no estúdio do Tom Capone, e eu tive o prazer de convidar os artistas e organizar a gravação pessoalmente.
A música foi lançada apenas na rádio na época, não virou disco, nem era pra virar. Era mesmo para jogar no ar uma reflexão sobre a violência.
Fiquei feliz quando recebi esse link. E ao ouvir aqui com os meus filhos, pensei em muitas coisas que estão acontecendo até hoje e continuam sendo debatidas.”

Naked gun

Stop grind my gears… because I’m busy creating the future
Face your oldest fears… Just while I’m busy creating the future
Don’t be close to fears… you could be busy creating the future
All shit disappear … Just while you busy creating the…
Busy creating the…

Now I know we want the same
And I need you so
And the days will become years if you spend it with me
Hanging with me, playing with me, doing just what we want
Dancing with me, moving your hips, turning me on and on

Stop grind my gears… because I’m busy creating the future
No more industry… while you are busy creating the future
We need chemistry… while we are busy creating the future
All shit disappear … while you are busy creating the… busy creating the…

busy creating the future
Stepping outta line

(Naked gun – Hell Oh)

Sob pressão

Under Pressure Sob pressão
Um boom ba bay
Um boom ba bay
Um boom boom ba ba bay

Pressure, pushing down on me
Pressing down on you, no man ask for
Under pressure! That burns a building down
Splits a family in two
Puts people on streets

Um ba ba bay
Um ba ba bay
Dee day duh
Ee day duh

That’s ok
It’s the terror of knowing
What the world is about
Watching some good friends
Screaming “let me out!”
Pray tomorrow gets me higher
Pressure on people, people on streets

Day day day
Da da da dup bup

O.k.
Chippin’ around
Kick my brains around the floor
These are the days it never rains, but it pours

Ee do bay bup
Ee do bay ba bup
Ee do bup
Bay bup

People on streets
Dee da dee da day
People on streets
Dee da dee da dee da dee da

It’s the terror of knowing
What this world is about
Watching some good friends
Screaming “let me out!”
Pray tomorrow (gets me higher, high, high)
Pressure on people, people on streets

Turned away from it all like a blind man
Sat on a fence but it don’t work
Keep coming up with love
But it’s so slashed and torn

Why, why, why?
Love, love, love, love, love
Insanity laughs, under pressure we’re cracking

Can’t we give ourselves one more chance
Why can’t we give love that one more chance?
Why can’t we give love?

Give love, give love, give love
Give love, give love, give love
Give love, give love…

‘Cause love’s such an old fashioned word
And love dares you to care for
The people on the edge of the night
And loves dares you to change our way of
Caring about ourselves
This is our last dance
This is our last dance
This is ourselves

Under pressure
Under pressure
Pressure

Um boom ba bay
Um boom ba bay
Um boom ba ba bay

Pressão, me derrubando com um empurrão
Pressionando você, nenhuma pessoa pede isso
Sob pressão! Isso incendeia um edifício inteiro
Divide uma família em duas
Coloca pessoas nas ruas

Um ba ba bay
Um ba ba bay
Dee duh dia
Ee duh dia

Tudo bem!
É o terror de saber
A que ponto chegou o mundo
Observando alguns bons amigos
Gritando ‘deixe-me sair!’
Rezo para que o amanhã me deixe mais animado.
Pressão sobre as pessoas, pessoas nas ruas

Day day day
Da da da dup bup

O.k.
Dando pontapés por aí
Chuto meu cérebro pelo chão
Estes são os dias em que nunca chove, mas transborda

Ee do bup bay
Bup ee do bay ba
Ee do bup
Bup bay

Pessoas nas ruas
Dee da dee dia da
Pessoas nas ruas
Dee da dee da dee da dee da

É o terror de saber
A que ponto chegou o mundo
Observando alguns bons amigos
Gritando “deixe-me sair!”
Rezo para que o amanhã (me deixe mais animado, animado)
Pressão sobre as pessoas, pessoas nas ruas

Afastei-me disto tudo como um homem cego
Sentei num muro mas isso não funciona
Continuo fornecendo amor
Mas ele está tão cortado e despedaçado

Porque, porque, por quê?
Amor, amor, amor, amor, amor
A insanidade sorri, sob pressão estamos pirando

Não podemos dar a nós mesmos mais uma chance
Por que não podemos dar ao amor mais uma chance?
Por que não podemos dar amor?

Dar amor, dar amor, dar amor
Dar amor, dar amor, dar amor
Dar amor, dar amor…

Porque o amor é uma palavra tão fora de moda
E o amor te desafia a se importar com
As pessoas no limite da noite
E o amor desafia você a mudar nosso modo de
Nos preocupar com nós mesmos
Esta é nossa última dança
Esta é nossa última dança
Isto somos nós mesmos

Sob pressão
Sob pressão
Pressão

up99_cs