Poliamor

All-We-Need-Is-Love-Pierre-Keersbulik

Fundo profundo de imensidão abissal,
banal banalidade do casual ocaso,
vaso raso de razoável escuridão.

Tem gente que pergunta “Como pode?”.
Eu pergunto: Por que não?

___
Anderson Porto

Anúncios
Esta entrada foi postada em Poesias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s