Quem somos nós

genetica

Nós – todos nós – somos programados geneticamente para dar valor ao que não temos.

Nossos gens são ativados ainda na gestação de acordo com o que acontece no mundo “exterior”. Percebemos o mundo pelas emoções / trocas químicas sanguíneas entre mãe e bebê.

Se nossa família é pobre a tendência é dar valor à riqueza. Se não temos estudos, damos valor a quem nos parece letrado. Se somos tímidos, iremos procurar fazer amizades com pessoas extrovertidas… Se somos tristes, iremos sorrir para pessoas que nos façam rir…

É assim que construímos a nós mesmos…

Assim que somos capazes de perceber esses interesses inerentes que mecanicamente nos movem, começamos a dar os primeiros passos para sair dessa prisão.

Eis então que finalmente podemos fazer as pazes com nossos “daemons”.

A posse deste segredo simples nos torna aptos a praticar a tolerância de forma bem mais fácil.

Sim, vai muito além de um sequenciamento genético.

Vejo como uma predisposição, uma tendência; o ordenamento social e suas iterações são os caminhos por onde fazemos essa construção de valores.

Falo de essência. Existe no trabalho, nas amizades, na família, em tudo.

Inclusive nas relações amorosas.

Nos é confortável o hábito, a rotina, a repetição.

Tem vezes que alguns aspectos afloram, você percebe e fala: “Oh, eu sou assim…” – é uma espécie de “olhar de fora” e ver a si mesmo.

Para piorar somos péssimos críticos de nós mesmos!

(Anderson Porto)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s