O Golpe dos Corruptos

10290081_758292957640520_5815452425264598773_n

por Pablo Villaça

Este post é uma tentativa de mostrar outra perspectiva àqueles que se encontram compreensivelmente perdidos em meio a tanto barulho. Não é voltado para aqueles que só sabem responde com “chola mais”, “acabou a mortadela?” e similares, pois estes já se fecharam ao diálogo há muito tempo. O post é, enfim, para os MUITOS que são bem intencionados, veem o massacre da mídia todo dia e acham sinceramente que a manifestação do dia 13 é “apartidária”, “contra a corrupção”.

Ontem à noite, a PM de SP invadiu a sede de um sindicato que fazia ato em apoio a Lula; hoje, a sede da UNE amanheceu pichada. Houve também ameaça de incêndio contra o Instituto Lula e sedes do PT e do PCdoB foram atacadas em BH e SP.

Já estamos vivendo o fascismo.

O curioso é que os fascistas, numa inversão estratégica, afirmam que esquerda é que é violenta. Pois não estou vendo ataques ao Instituto FHC ou às sedes do PSDB e do DEM. (E NEM QUERO.)

Por outro lado, qual é a saída? Eles partiram para a violência e adotaram todas as táticas de intimidação possíveis, além de paralisarem o governo ao se recusarem a votar qualquer coisa no congresso que não seja o impeachment. A mídia, em paralelo, ataca a esquerda (e só ela) o tempo inteiro, transformando qualquer besteira em “evidências gravíssimas”, ao passo que evidências gravíssimas contra a direita são tranformadas em trivialidades e esquecidas.

Não, a violência não é a saída. Mas a passividade também não. A esquerda não tem a visibilidade que a mídia oferece, mas não pode ficar invisível.

Pois bem: a oposição adora dizer que governa “responsavelmente” e que o “bem do país é sua prioridade”. Mas não é isso que demonstra: que responsabilidade é essa que a leva a parar o país porque perdeu nas urnas? Graças à crise política, o país está parado. E aí a oposição diz que é porque o governo não age.

Ora, ora, ora. Vamos recapitular, então? Depois de perderem nas urnas, o PSDB e Aécio:

1) Disseram que houve fraude. Auditoria do próprio partido concluiu o oposto.

2) Pediram recontagem de votos. Depois voltaram atrás.

3) Pediram a cassação da chapa vencedora. Depois trocaram de estratégia.

4) Ajudaram a eleger Eduardo Cunha para a presidência da Câmara por saber que ele se opunha ao governo.

5) Passaram a lutar por impeachment.

6) Voltaram a tentar a cassação da chapa vencedora quando o impeachment perdeu força.

7) Desanimaram do impeachment no final do ano.

8) Na volta do congresso, decidiram reativar o impeachment.

9) Anunciaram que não votarão em mais nada antes de aprovarem o impeachment.

10) Passaram a tentar viabilizar o PARLAMENTARISMO (pois têm maioria no congresso e passariam a governar o país.).

11) Disseram que Dilma tem que renunciar para acabar com a crise política. Crise que eles mesmos criaram.

12) Anunciaram apoio formal à manifestação pelo impeachment.

Em resumo: para o PSDB, fazer oposição é tentar derrubar o governo eleito. Como disse um leitor no twitter, “o PSDB é a mãe no supermercado que deixou um filho na fila do TSE e outro na fila da Câmara. Onde andar mais rápido ele passa.”

E por que insistem em pedir renúncia? Porque sabem que, constitucionalmente, não têm base para derrubar Dilma.

Mas será que eles acham que Dilma saindo tudo ficará numa boa? Dilma não é Collor. Este não tinha apoio ALGUM na população. Ora, se o povo não se calou nem quando os militares estavam torturando e matando, iria agora se calar diante de um golpe “branco”?

E então surgem alguns dizendo “Estamos vivendo a maior crise econômica da nossa História!”.

É mesmo?! Ok, vamos ver se é:

O governo FHC apelou TRÊS vezes para o FMI (http://bit.ly/21opPXm ) Em cada vez, FMI fez exigências que foram contra o interesse do povo e que foram atendidas pelo governo. A inflação no governo FHC NUNCA esteve “sob controle”. Ao contrário, ela vinha SUBINDO quando ele saiu (http://bit.ly/21opZOr). O governo FHC abriu ZERO universidades públicas em 8 anos. E cogitaram fechar as federais. Na gestão FHC, a telefonia teve reajuste de 580%. Não, não é erro de digitação: QUINHENTOS E OITENTA. (http://bit.ly/21oqbNM).

O BNDES, no governo FHC, serviu para cobrir um rombo colossal nas contas da GLOBO, como comprovou o TCU (http://bit.ly/21oqzvB). Aliás, sob FHC, o BNDES deu 579 MILHÕES à Globo. Todas as outras concorrentes, JUNTAS, receberam apeans 229 milhões.

“Ah, mas NUNCA houve tanta corrupção quanto sob o PT!”

É mesmo, jovem?

A privataria tucana custou 100 BILHÕES ao país. O escândalo do Banestado, sob gestão tucana, custou 42 BILHÕES ao país. O do banco Marka, outros 2 bilhões. O Trensalão tucano, 570 milhões.

Aliás, nem o esquema na Petrobrás foi obra do PT. Ele já operava na era FHC. Sabe quem disso isso? O PRÓPRIO FHC: http://bit.ly/1R2uSbY

Mas sabem por que eles tentam dizer que a manifestação de amanhã é “contra a corrupção”? Porque esta é SEMPRE a tática pra derrubar governos. Fizeram a MESMA coisa com Getúlio em 54. Fizeram a MESMA coisa no Chile. Fizeram a MESMA coisa com Benazir Bhutto no Paquistão. A mídia e a direita insuflando a população contra um governo democraticamente eleito é uma das táticas mais velhas de golpismo. Vejam o documentário Manufacturing Consent. E A Revolução Não Será Televisionada.

Então sejamos francos. A luta não é “contra a corrupção”. O propósito é derrubar o governo. Simples assim.

O mesmo Alckmin que vai sair amanhã pra protestar contra a corrupção é do governo do MERENDÃO e do TRENSALÃO.

O mesmo Serra que vai sair amanhã pra protestar contra a corrupção é aquele em cuja gestão surgiu a máfia das ambulâncias (sanguessugas).

O mesmo Aécio que vai sair amanhã pra protestar contra a corrupção é aquele em cujo governo os aviões do estado eram táxi de celebridade e em cuja gestão a verba publicitária para as empresas de sua família eram colossais. O do aeroporto na fazenda do tio.

Acabar com a corrupção? Não me façam rir. No governo PSDB, o procurador engavetava tudo. A PF não tinha verba nem independência. Nada era investigado; ninguém era punido.

E é por isso que o Noblat, jornalista que vem servindo quase como porta-voz do golpismo, tuitou ontem que é preciso derrubar logo Dilma antes que a Lava-Jato chegue em outros políticos.

Mas, por favor, não acreditem em mim. Vão até o Google e confirmem tudo o que falei. E então, com honestidade intelectual, reflitam sobre o que expus aqui.

Eu ainda acredito que argumentar racionalmente é a saída.

fonte: [ Pablo Villaça ]

Anúncios

Lembranças da época de colégio

agenda

Ontem [4/03/2015] eu estava me lembrando de como foi minha época de estudante no Colégio Salesianos…

Tinha mudado de Araruama para Niterói e entrado num baita dum colégio gigantesco, numa época em que pessoas valiam de acordo com a marca de camisa que usavam…

Eu, que não ligava pra isso, passava minhas horas de recreio lendo na biblioteca… Li muito!

Foi lá que conheci as tirinhas do Henfil; Graúna, Bode Orelana… Comecei a colecionar revistas da Marvel, DC… Tomei consciência de outros pontos de vista sobre a seca do Nordeste por meio daquelas revistas… Conheci o mundo através de enciclopédias e dicionários… Lia e lia tudo que podia… Li um monte de livros, quase a coleção toda da Série Vagalume… Edgard Alan Poe, Stephen King… Ganhei uma coleção de poesias com milhares de poemas de autores brasileiros, portugueses, internacionais…

E fui lendo, lendo, lendo… até que cansei. Percebi que minhas ideias e pensamentos estavam sendo “roubados”, como se tudo que já havia sido dito me impedisse de desenvolver meu próprio ponto de vista.

Por que estou falando isso? Nem sei… Deu vontade… Ah, já sei! Lembrei!

Justamente naquela época eu comecei a transformar as minhas agendas com “recortes” de revistas, frases… Essas agendas percorriam a sala de mão em mão… E lembrando disso foi que descobri porque gosto tanto de compartilhar pensamentos, imagens, textos… rsrsrsrs…

Doido, né? 😀