Comandos em Ação

Como memória é uma coisa que falha, venho tentando buscar lembranças que mantenham viva a chama dos ensinamentos de meu pai, para compartilhar com os demais alguns exemplos que, creio, aprendi com ele. E vou tentando, na medida do possível, ensinar ao meu filho.

O ano era 1985, talvez 86. A novidade da época era uma coleção de bonecos e carrinhos, chamada Comandos em Ação, acredito que vieram para substituir o antigo boneco Falcon, não lembro ao certo. Eu e meu irmão começamos a disputar quem conseguia comprar mais bonecos e carrinhos, tinha até helicóptero e barcos…

Morávamos numa casa repleta de árvores, um quintal de terra, bem grande. Eram cinco mangueiras, jabuticabeira, árvore-do-viajante, goiabeiras, dentre várias outras… Sabe aquela sensação gostosa de sombras e raios de sol, alternando-se ao sabor dos ventos? Era ali que passávamos boa parte das tardes, brincando…

Depois de algum tempo economizando mesadas, juntando com presentes de comemorações e lavagens de carros de vizinhos, conseguimos juntar uma certa quantidade de bonecos, jipes, tudo que fosse possível comprar da tal coleção. Faltava criar umas “bases inimigas” para colocar os bonecos e carrinhos. A bricadeira seria fazer uma guerra entre as bases.

Continuar lendo

Anúncios

Feliz aniversário

ROTEIRO – CURTA – FELIZ ANIVERSÁRIO
AUTOR: Anderson C. Porto

ARGUMENTO:

É a estória de um adolescente, que no dia de seu aniversário passa por todo o tipo de azar; não consegue fazer uma prova, é assaltado, apanha do pessoal do futebol de praia, perde a namorada e ainda se vê sozinho em casa. Para o seu alívio, resolve esquecer tudo e fazer uma festa com os amigos. Mas é uma sexta-feira 13 e o dia ainda o espera com algumas surpresas.

ROTEIRO:

CENA 1 : INT/NO QUARTO
(Quarto totalmente escuro, com um facho de luz aumentando até iluminar a cama de Arnaldo, enrolado em um cobertor. Mãe entra acendendo a luz do quarto)

Mãe: Você ainda está dormindo? Acorda, seu vagabundo! Levanta! Anda logo! Você vai acabar se atrasando pra escola!
Arnaldo: Hã? (abre os olhos com dificuldade) Calma! Calma… Já estou indo… Pombas!
Mãe: Você me respeita, heim? Não fala palavrão!
Arnaldo: Mas eu não falei nada…
Mãe: Anda logo! Você vai se atrasar!
Arnaldo: Estou indo… Estou indo…
(joga o cobertor na câmera)

CENA 2 : INT/BANHEIRO
(Arnaldo no box, nú, se preparando para tomar banho)

Continuar lendo

Viagem astral

Hoje passeei em meio à ondas de borboletas e pássaros, que me pareciam desenhados por linhas multicores de neon.

Reencontrei um velho amigo envolto em pétalas de luz, pulsantes, a rodopiar… e, subindo em espirais, voei bem alto, alto mesmo… até voltar para um quarto escuro.

Não senti medo, tamanha a indescritível emoção. Abri a janela e olhei, de cima de castelo que me era muito familiar.

Para minha surpresa, o que vi foi uma criança, com os cabelos ao vento, a sorrir pra mim…

Fim dos sermões. A sensação é de que serão 21 dias a ajudar 144 corações.

Papo reto

Cheguei a sorrir
quando percebi
a maldade no coração,
na frase de um bobão
cheio de má intenção,
dizendo pra quem quisesse ouvir,
como se fosse um sermão:
“– Deixe ela ir…”

Olha só cidadão,
preste atenção,
pois só vou dizer uma vez:
não queira a insensatez
de usar a razão
nas coisas do coração.

Continuar lendo