Nova Gênese – Capítulo I – parte 1

Roteiro: NOVA GÊNESE
Autor: Anderson da Costa Porto
Dt.: 06/03/06

[ parte 1parte 2 ]

Argumento: A humanidade descobre um objeto gigantesco, vindo em direção a Terra e decide fugir, construindo uma nave que permita que parte da população mundial possa escapar e permanecer por décadas no espaço. Durante a construção, uma escavação na Amazônia descobre um templo antigo, com segredos que poderão mudar completamente toda a história da humanidade.

CAPÍTULO I

(Abr de 1972)

Astrônomos anunciam a descoberta de um ponto negro (objeto) se aproximando da órbita de Plutão. Desconfia-se que seja um meteoro, ou algum fragmento de rocha de algum planeta ou lua, que tenha ficado na frente do míssil VEGA, que em meados de 1967, ameaçou explodir na Terra e foi atirado a esmo, rumo ao espaço.

(Jun de 1987)

Reunião dos grandes líderes mundiais, a portas fechadas, para troca de informações e debates sobre o objeto que permanece em direção à Terra. Apesar de vários esforços conjuntos, nenhum país do planeta possui tecnologia para conseguir imagens mais detalhadas do objeto.

Decidem enviar ao espaço um telescópio mais potente, projetado nos anos 40 e construído nos últimos anos.

(Abr de 1990)

A missão STS-31 do Discovery fez o lançamento do telescópio com sucesso em sua órbita prevista. Entretanto, após as primeiras fotos recebidas, é detectado um erro de projeto, um problema sério no sistema ótico. O espelho era plano demais nas bordas, o que reduzia severamente a utilidade do telescópio para objetos de brilho fraco ou para imagens de alto contraste. Será necessário fazer uma nova missão para consertar o telescópio.

(Dez de 1993)

A nave Discovery faz uma nova missão para consertar falhas de projeto do telescópio Hubble, instalando um pacote de lentes corretivas COSTAR, que irá permitir melhorar as imagens obtidas.

(Fev de 1994)

As suspeitas dos cientistas se confirmam: um asteróide gigantesco está em rota de colisão com a Terra. Data prevista para o impacto: 1º de janeiro do ano 2000. Alguns governos tentam segurar a informação, impedindo sua veiculação.

(Out de 1994)

Às pressas, os países mais ricos do mundo formaram um Conselho Global, com representantes de todos os países, e após algumas discussões, chegam a conclusão que precisam comunicar à população.

Em transmissão ao vivo para o mundo inteiro, um orador sobe ao parlatório, sendo fotografado por diversos jornalistas:

— Senhores e senhoras do mundo inteiro, boa noite. A notícia que tenho para lhes dar não é boa, portanto peço calma e muita atenção. Reunímos representantes de todos os países do mundo, para formar este Conselho Global, para liderar nossas ações daqui por diante. Um grande asteróide está vindo em direção a Terra. Precisamos unir nossos esforços para salvar a raça humana. Nos reunimos para discutir idéias sobre como salvar a humanidade. Todos os países se juntaram ao nosso conselho e iremos utilizar todos os recursos possíveis para construir armas, mísseis e o que mais for necessário, para explodir aquela coisa lá no espaço. Todas as guerras devem ser imediatamente suspensas, pois a união é imprescindível neste momento. Nós iremos achar uma solução. Deus abençoe a todos!

Começa o clima de Juízo Final no planeta.

(Jan de 1995)

Várias indústrias estão sendo construídas a toque de caixa pelo mundo inteiro: cimento, aço, fibras óticas. Existem empregos para todos e quem não está trabalhando, está ajudando de algum forma.

(Mai de 1995)

Após demoradas discussões, a humanidade defende a idéia de uma fuga em massa, por meio de uma nave espacial que abrigue a humanidade, construída com a ajuda, a tecnologia e o produção de todas as nações.

(Jul de 1995)

Mesmo com a trégua decretada entre todos os povos, alguns países continuam com suas guerras, algumas tornando-se ainda mais violentas e sanguinárias. O Conselho Global decide afastar tais países das decisões, provocando em contra-partida diversos ataques terroristas espalhados pelo mundo. O Conselho decide agir com medidas drásticas, e vários países em guerra são atacados com mísseis nucleares. As guerras cessam, mas os ataques terroristas não. Decidem então implentar biochips localizadores em todas as pessoas suspeitas, através de uma imensa campanha de vacinação mundial.

(Ago de 1995)

É apresentado à Humanidade o projeto da nave GALAXIA. Será uma nave construída através de módulos construídos separadamente e acoplados, sendo montados diretamente no espaço. São apresentadas em detalhes todas as estruturas, como os biocomplexos, com câmaras de geração de gravidade, campos de cultivo de alimentos e dormitórios.

(Dez de 1995)

Arqueólogos e cientistas se confinam num templo descoberto na Amazônia, na tentativa de decifrar hierógrifos deixados por alguma civilização antiga. Alguns objetos encontrados comprovam que era uma civilização muito adiantada tecnologicamente, sendo que a análise não conseguiu identificar o material utilizado na construção deles.

(Mar de 1996)

A nave GALAXIA começa a ser construída, mas em um ritmo muito lento, o que pode comprometer o projeto e colocar em risco tudo o que foi decidido e planejado. Estimativa de conclusão: 6 a 8 anos.

(Mai de 1996)

Toda a matéria prima necessária para a construção da nave é doada pelos países da Liga. Outros países iniciam a construção de bases de lançamento e pouso de ônibus espaciais. Quase toda a população do planeta Terra se movimenta em prol da construção da grande nave.

(Nov de 1996)

Continuam vindo de todas as partes do mundo os líderes religiosos e seus seguidores, para a grande reunião que decidirá a posição das religiões. Fica decidido que cada religião irá orientar seus seguidores da forma que desejar.

(Fev de 1997)

Astrônomos e cientistas em conjunto assistem, atônitos, o asteróide atravessar uma das luas de Urano e, ao invés de desintegrar-se como choque, não só adquiriu mais massa, como sofre uma perceptível aceleração.

(Abr de 1997)

A humanidade é informada das descobertas do templo recém descoberto na Amazônia: uma profecia, onde era previsto pela civilização que construiu o Templo que a Terra seria alvejada por uma estrela.

(Jul de 1997)

É achado no templo uma sala de forma hexagonal com pinturas, estátuas e maquetes reduzidas de vários monumentos construídos pelas antigas civilizações: Pirâmides, Stonehenge, Moais, Templos Maias, Esfinge etc.

(Fev de 1998)

Metade da GALAXIA está pronta. De tão grande, a nave promove um eclipse que produz uma imensa sombra na Terra. Tudo parecia estar indo muito bem, entretanto é deflagrada uma guerra, entre um dos maiores fornecedores de matéria-prima para a construção da nave e o país que ganhou a guerra dos inferiores1. A produção mundial cai drasticamente. A crise é tão grave que a Liga não abre mão de utilizar armas químicas e todo o armamento bélico de última geração, para aniquilar quase que totalmente a facção dissidente.

A vingança surge de forma desesperadora: todo o arsenal nuclear dos inferiores é lançado em direção da GALAXIA. O mundo assiste, sem poder reagir, os mísseis avançarem rumo a nave. Um último trunfo nunca antes testado é a única chance: um sistema parcialmente instalado de um gerador de campos de força poderá salvar a GALAXIA. Um módulo da estação espacial internacional parte com um piloto destemido, para a missão que poderá ser suicida: James van Therlok.

(Mar de 1998)

Fazem dois meses que a GALAXIA foi atingida pelo míssil que contaminou toda a parte do complexo VITAE. Enquanto o sistema de defesa cuidava da maioria dos mísseis que chegavam perto da nave, Therlok tentava chegar ao módulo de controle do campo de força. Os lasers da nave, devido ao uso constante, chegaram a um nível crítico de superaquecimento. Therlok tinha duas alternativas: ou desligava os lasers para ligar o campo de força, ou deixava os lasers sobrecarregarem, correndo o risco de explodir todo o sistema de defesa já implantado.

Therlok teria 36 segundos para desligar os lasers da nave e ligar o campo de força, o que deixava uma margem de segurança suficiente. Toda a Terra assiste pelas câmeras da nave tudo o que ele faz.

Ele desliga os lasers e inicia a corrida até a sala de controle do gerador do campo de força. 8s: Ele chega na sala de controle. 12s: Ele liga o gerador de força auxiliar. 14s: Ele liga o campo. 15s: O campo não funciona. O computador acusa erro na passagem de energia e ocorre uma retro-alimentação. 19s: James Therlok inicia a troca das placas de baterias e de controle. 26s: Troca efetivada. 28s: Conexões de controle ligadas. 30s: inicia o carregamento do gerador auxiliar. 35s: Ele pressiona o botão que liga o campo. Não funciona. 37s: James van Therlok, num ato de raiva e desespero, soca o painel de controle e o campo é ligado. A nave está salva.

Entretanto, um míssil passa pelo campo antes dele ser ligado e atinge parte do complexo VITAE, o lugar onde a população mundial seria colocada para dormir. A radiação atinge níveis aburdamente altos no complexo. Ele está condenado. Therlok tenta de todas as formas salvar GALAXIA, fechando as câmaras de contenção de radiação e é pego numa explosão. Para todos os fins, ele está morto.

Notas:

(1) A Guerra dos Inferiores foi um evento que teve início quando o Conselho Global decidiu por manter uma ilha prisão com os criminosos de todos os países. O conflito originou-se quando alguns países não deportaram seus prisioneiros e criminosos. É criado então um esquadrão denominado FORÇA ELITE, para invadir tais países e retirar os criminosos à força. Como alguns chefes de estado não aceitam a invasão de seu país, eles são considerados mantenedores do caos e são feitos prisioneiros. Diversas nações começam a partir daí a brigar entre si para extender suas fronteiras sobre o território destes países e várias guerras eclodem no já disputado planeta.


Próximo domingo (23/09/12) – capítulo I – segunda parte

Anúncios

2 comentários em “Nova Gênese – Capítulo I – parte 1

  1. Muito bacana! Usando regras do MERP e muita imaginação. Chegou a terminar?

    Curtir

    • O texto terminei sim. Essa era a ambientação para que vocês pudessem levar os personagens do MERP para o Nova Gênese… Tinha que pular em um portal dimensional, não lembro que pulou primeiro, acho que foi o Rodrigo Ermida… hehehhehee…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s