Nova Gênese – Capítulo I – parte 3

Roteiro: NOVA GÊNESE
Autor: Anderson da Costa Porto
Dt.: 06/03/06

[ parte 1parte 2parte 3 ]

Argumento: A humanidade descobre um objeto gigantesco, vindo em direção a Terra e decide fugir, construindo uma nave que permita que parte da população mundial possa escapar e permanecer por décadas no espaço. Durante a construção, uma escavação na Amazônia descobre um templo antigo, com segredos que poderão mudar completamente toda a história da humanidade.

>>>

(Recapitulando…)

(Mar de 1999)

No espaço, a operação tem início. Os módulos começam a se juntar, sem que os motores tenham sido ligados. Ninguém entende nada. Um clima de desespero toma conta dos tripulantes que permanecem na nave. Após alguns minutos, o segundo módulo está encaixado. Todo o mundo respira aliviado. As comportas da nave começam a se abrir e todos os tripulantes são atirados no vácuo, porém ficam intrigados pois conseguem respirar e se locomover. As comportas são fechadas. A nave inteira começa a brilhar. Um brilho vermelho, depois alaranjado, logo, logo, amarelo incandescente. O brilho, aos poucos, esvaece e as comportas se abrem novamente. Os tripulantes caminham, maravilhados, em direção à nave. Após todos entrarem, as comportas voltam a se fechar. A parte estrutural da nave está completamente finalizada.

Asthiagor levanta, apaga um pedaço do círculo e caminha, meio cambaleante, em direção à uma parede que ninguém havia notado, ao chegarem. Ele atravessa a parede e desaparece. Todos que tentam seguí-lo recebem um choque, ao encostar na parede.

Restam dois pedidos.

>>>

CAPÍTULO I – continuação

(Abr de 1999)

O corpo de James van Therlok é achado intacto, sem nenhuma marca da explosão. Therlok é examinado e não encontram traços da radiação, porém todos se assustam quando ele abre os olhos. Dali é levado para a enfermaria e sua estrutura genética é avaliada através de uma série de exames.

Asthiagor finalmente sai de seu confinamento. Sua aparência é a de um homem cansado, preocupado. Ele diz: “ -– Estou enfraquecido pelo tempo e pelo espaço. Este planeta não possui mais os níveis de energia que outrora possuiu. Cada vez que utilizo meus poderes uma parte de minha força vital se esvai. Para realizar os pedidos que ainda restam, devo recarregar minha força com a energia do cosmos. Necessito de receptores próprios para captar esta energia e os únicos canalizadores que consigo perceber são os antigos monumentos, aqueles que vocês chamam de maravilhas do antigo mundo”.

Continuar lendo

Nova Gênese – Capítulo I – parte 2

Roteiro: NOVA GÊNESE
Autor: Anderson da Costa Porto
Dt.: 06/03/06

[ parte 1parte 2 ]

Argumento: A humanidade descobre um objeto gigantesco, vindo em direção a Terra e decide fugir, construindo uma nave que permita que parte da população mundial possa escapar e permanecer por décadas no espaço. Durante a construção, uma escavação na Amazônia descobre um templo antigo, com segredos que poderão mudar completamente toda a história da humanidade.

>>>

(Recapitulando…)

(Mar de 1998)

Fazem dois meses que a GALAXIA foi atingida pelo míssil que contaminou toda a parte do complexo VITAE. Enquanto o sistema de defesa cuidava da maioria dos mísseis que chegavam perto da nave, Therlok tentava chegar ao módulo de controle do campo de força. Os lasers da nave, devido ao uso constante, chegaram a um nível crítico de superaquecimento. Therlok tinha duas alternativas: ou desligava os lasers para ligar o campo de força, ou deixava os lasers sobrecarregarem, correndo o risco de explodir todo o sistema de defesa já implantado.

Therlok teria 36 segundos para desligar os lasers da nave e ligar o campo de força, o que deixava uma margem de segurança absoluta. Toda a Terra assiste pelas câmeras da nave tudo o que ele faz.

Ele desliga os lasers e inicia a corrida até a sala de controle do gerador do campo de força. 8s: Ele chega na sala de controle. 12s: Ele liga o gerador de força auxiliar. 14s: Ele liga o campo. 15s: O campo não funciona. O computador acusa erro na passagem de energia e ocorre uma retro-alimentação. 19s: James Therlok inicia a troca das placas de baterias e de controle. 26s: Troca efetivada. 28s: Conecções de controle ligadas. 30s: inicia o carregamento do gerador auxiliar. 35s: Ele pressiona o botão que liga o campo. Não funciona. 37s: James van Therlok, num ato de raiva e desespero, soca o painel de controle e o campo é ligado. A nave está salva.

Entretanto, um míssil passa pelo campo antes dele ser ligado e atinge parte do complexo VITAE, o lugar onde a população mundial seria colocada para dormir. A radiação atinge níveis aburdamente altos no complexo. Ele está condenado. Therlok tenta de todas as formas salvar GALAXIA, fechando as câmaras de contenção de radiação e é pego numa explosão. Para todos os fins, ele está morto.

CAPÍTULO I – continuação

(Jun de 1998)

É decidido que a construção da nave continuará. Um segundo módulo será construído de maneira que se acople no final da construção.

Continuar lendo

Silver Rain

Choice, not chance
Feelings, not failure
Form, not to forget
Crisis, not creating
Time, not temper
Pleasure, not delighting.
Being not, beware!
Following, not right…
Raw, not rare.

Fancy clouds above somewhere
dancing and bumping
fuzzling and seeding
lightnings in the storm.

Sure, it’s not fair.

(Anderson Porto)

Gotas da vida

Chuva

Ali,
aquela poeira
levada ao vento
num sol escaldante,
com tudo queimado,
tão castigado,
estrupiado…
Tornando a cena
tão triste,
tão marcante.

Imensa fome,
ainda sem nome …

Vêde o verbo,
o açoite,
que não descansa
tarde da noite.

Ainda persiste
ainda existe
a sede de chuva.

O grito da gota
reverbera
no impacto,
no solo,
quando chega.

Traz finalmente
a energia
tão querida,
dizendo sim
ao giro da roda
da vida.

E assim,
a chuva da primavera
enfim germina
o lírio no lodo
do brejo.

(Anderson Porto)

Agora

d134a9e56c25cbe0ad1ff7e197b7296d

Agora a sombra da noite
embala o pranto
daqueles que choram
pelos que partiram.

A vela é acesa,
o coração se ilumina,
o dia se aproxima.

Agora é tempo de alegria,
trabalho e fantasia.

É tempo de criar
um novo mundo
sem tanta covardia,
sem tanta miséria,
sem fome, sobras e apatia.

Tempo de todos se abraçarem,
trocarem boas energias,
ao realizarem a melhor obra
nunca antes construída:
finalmente a saída.

(Anderson Porto)

Nova Gênese – Capítulo I – parte 1

Roteiro: NOVA GÊNESE
Autor: Anderson da Costa Porto
Dt.: 06/03/06

[ parte 1parte 2 ]

Argumento: A humanidade descobre um objeto gigantesco, vindo em direção a Terra e decide fugir, construindo uma nave que permita que parte da população mundial possa escapar e permanecer por décadas no espaço. Durante a construção, uma escavação na Amazônia descobre um templo antigo, com segredos que poderão mudar completamente toda a história da humanidade.

CAPÍTULO I

(Abr de 1972)

Astrônomos anunciam a descoberta de um ponto negro (objeto) se aproximando da órbita de Plutão. Desconfia-se que seja um meteoro, ou algum fragmento de rocha de algum planeta ou lua, que tenha ficado na frente do míssil VEGA, que em meados de 1967, ameaçou explodir na Terra e foi atirado a esmo, rumo ao espaço.

(Jun de 1987)

Reunião dos grandes líderes mundiais, a portas fechadas, para troca de informações e debates sobre o objeto que permanece em direção à Terra. Apesar de vários esforços conjuntos, nenhum país do planeta possui tecnologia para conseguir imagens mais detalhadas do objeto.

Decidem enviar ao espaço um telescópio mais potente, projetado nos anos 40 e construído nos últimos anos.

Continuar lendo